BMW R35 de 1950 é a única motocicleta PÓS-GUERRA até hoje!

Este modelo da BMW do ano de 1950 é um raríssimo exemplar da “R35”

Você pode perceber pelas imagens que este exemplar R35 em particular precisará de uma restauração bem completa. O proprietário da R35 é dono de uma loja de motocicletas e não tem tempo para restaurá-la, então ele a jogou para escanteio.

Não sei se consigo pensar em um estilo de moto mais legal ou mais desejável do que o deste modelo.

A série R entrou em cena pela primeira vez em 1923 com a produção do R32 e foi, para todos os efeitos, a primeira motocicleta de produção da BMW.

A empresa teve início antes da Primeira Guerra Mundial em uma reorganização da fabricante de aeronaves Rapp Motorenwerke, que foram proibidos de produzir aeronaves devido a restrições pós-Guerra Mundial sobre a Alemanha.

Siga o Brasil Sintonizado no Instagram e Facebook

Partindo desta mudança, então fizeram outras máquinas e finalmente chegaram a produzir carros e motos. Há uma história muito mais detalhada do que isso, é claro.

Então veio a Segunda Guerra Mundial, e o grupo lançando projetos para uma motocicleta conceito na produção da BMW.

Depois da guerra, quando os soviéticos controlaram a Alemanha, eles colocaram a motocicleta de volta na mesa de produção e os modelos pós-guerra foram feitos, o que explica o visual antiquado deste modelo de 1950.

Na Alemanha Oriental, onde foram fabricados, a BMW forçou os soviéticos a não usar o nome BMW e muitas motos tornaram-se EMWs, para a Eisenacher Motoren Werke, batizada em homenagem à fábrica Eisenach, que produzia motocicletas BMW na Alemanha Oriental controlada pelos soviéticos. Mais uma vez, isso é uma simplificação pequena da história da empresa.

O R35 tem design de besouro clássico com um motor de 340cc e cerca de 14 cv de potência que como todo o restante desta moto, terá de ser reconstruído.

Algum de vocês possuiu uma BMW antiga? Você já restaurou uma motocicleta nessa condição? Deixe nos comentários!

Confira as imagens abaixo:

 

Foto/Reprodução

1  / 5

Redes sociais:

Comentários