fbpx

Longa Duração: ofertas pelo nosso Toyota Prius têm discrepância de até 40%


A melhor oferta na simulação de venda do Prius partiu de uma concessionária Toyota, mas a variação dentro da rede é bastante acentuada

Por Péricles Malheiros

access_time

10 jul 2019, 07h00

Rede Toyota valoriza o Prius, mas é preciso rodar para vender bem

Rede Toyota valoriza o Prius, mas é preciso rodar para vender bem (Fernando Pires/Foto/Quatro Rodas)

Com pouco mais de um ano na frota de Longa Duração – a estreia foi na edição de fevereiro de 2018 –, o Toyota Prius cumpre suas missões derradeiras. Mas não pense que o momento é de descanso. Pelo contrário.

No último mês, o híbrido foi duas vezes para o Rio de Janeiro e uma para Botucatu e Mogi Guaçu, ambas cidades do interior de São Paulo, o que explica os 3.610 km rodados em rodovias.

Mas foi na capital paulista que o nosso Toyota passou por um dos últimos atos: a simulação de venda.

Funciona assim: visitamos lojas multimarcas e concessionárias (Toyota e de marcas concorrentes) e, fingindo interesse num modelo novo, coletamos as propostas e a percepção de quem trabalha com carros usados.

Nas lojas independentes, as ofertas variaram de R$ 75.000 (Bertolos Multimarcas) a R$ 82.000 (Doricar Veículos). A Legra Automóveis pagaria R$ 80.000 na troca por outro carro de seu estoque de seminovos.

Em todas, a reclamação foi sempre a mesma: a quilometragem alta demais.

Nas concessionárias de marcas que têm produtos concorrentes do Prius, o cenário foi ainda pior. Na Ford Sonnervig, onde demonstramos interesse por um Fusion Hybrid, ouvimos uma proposta de R$ 75.000.

Na VW Brasilwagen, o valor foi mais baixo: R$ 60.000 na troca por um Jetta. Mas a história só se agravou. Na Honda Forte, o vendedor disse não ter interesse algum em nosso Prius.

Nas concessionárias Toyota, o que chamou a atenção foi a alta variação. Da Grand Motors veio a pior oferta: apenas R$ 75.000, bem próximo da que foi feita pela Caltabiano, R$ 78.000. Na Inter Japan, a melhor proposta de toda a simulação: R$ 84.000.

No fim, a diferença entre a oferta mais baixa (R$ 60.000) e a mais alta (R$ 84.000) foi de R$ 24.000 ou 40% (tomando como base o preço menor).



Source link

Redes sociais:
error

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error

Não deixe de nos seguir nas redes sociais!