fbpx

Novo Camaro é a arma da Chevrolet para derrubar o Ford Mustang

Câmbio de dez marchas, visual renovado por dentro.

Menos de um ano atrás, em maio de 2018, Camaro e Mustang, os muscle cars mais famosos do mundo, se encontraram por aqui.

Com visual recém-atualizado, câmbio de dez marchas, central multimídia completa e recursos que miram diretamente o coração de fãs de direção divertida (fun drive) – como controle de largada e bloqueio das rodas dianteiras para que as traseiras (de tração) girem em falso, transformando pneus em fumaça –, o Mustang não encontrou dificuldades para vencer o Camaro.

e por fora e até um recurso para aquecimento de pneus: esta é a linha 2019 do esportivo

Agora, já como modelo 2019, o Chevrolet incorpora estes mesmos itens do rival. Mas será que o pacote total ficou à altura da concorrência?

Apesar de ser só um facelift e não uma nova geração, o Camaro mudou bastante. Está assumidamente mais cosmético. A maquiagem 2019 disfarça um pouco a cara de poucos amigos. Os leds que cumprem a função de DRL (luz diurna) estão maiores, se prolongando em direção ao centro a partir da linha superior dos faróis.

A zona central da dianteira, antes pintada na cor do carro, agora é preta, eliminando a clara divisão entre o nível superior e inferior. A tradicional gravata Chevrolet dourada passou a ser vazada e foi realocada, descendo da grade inferior para o centro. É preciso olhar atentamente para perceber a novidade, pois ela parece ser preta.

Atrás, mais mudanças. Por questão de custo, as novas lanternas aproveitam o contorno das antigas, mas agora são peças em 3D, com superfície em diferentes níveis. Entre elas, há a gravata preta, típica das séries Midnight. No perfil, as rodas da linha 2019 apresentam novo desenho, mas mantiveram o tamanho: 20 polegadas, calçadas com pneus 245/40 na dianteira e 275/35 na traseira.

As mudanças mais facilmente percebidas estão na cabine. O cultuado estilo retrô, com elementos que remetem à origem do Camaro – como o painel baixo e o console alto –, ainda está por aqui. Mas, assim como nosso comparativo demonstrou, algo precisava ser feito para diminuir a distância tecnológica em relação ao Mustang.

A central multimídia é a MyLink de terceira geração, a mais moderna da marca. Com tela HD de 8 polegadas, opera os sistemas Android Auto e Apple CarPlay e pode receber atualizações via Wi-Fi.

A diversão ao dirigir foi amplificada com a inclusão de controle de largada. Para utilizar o sistema, o modo de condução Track (ou seja, Pista) precisa estar ativo. Em seguida, basta pisar no freio com o pé esquerdo, acionar o botão do ESP (controle eletrônico de estabilidade) por 2 segundos e afundar o acelerador com o pé direito.

Para largar, basta soltar o freio. O sistema do Camaro ainda permite ao piloto personalizar a faixa de travamento da rotação em que a largada é dada. Oficialmente, o recurso que ativa os freios das rodas dianteiras está lá para permitir um aquecimento rápido dos pneus traseiros por destracionamento controlado ao acelerar.

Na prática, é por pura diversão que a maioria dos donos de Mustang – e agora de Camaro – adoram transformar borracha em fumaça.

Paridade cambial

O motorzão V8 de 461 cv – no Mustang são 466 cv – trabalha em conjunto com a nova caixa automática de dez marchas, a mesma que equipa o arquirrival e que é fruto de um projeto desenvolvido por Chevrolet e Ford.

Levado de novo à nossa pista de teste, o Camaro 2019 teve números muito parecidos com os do Mustang. No 0 a 100 km/h e consumo urbano e rodoviário registrou, respectivamente, 5,3 segundos, 7,4 km/l e 12,2 km/l – o Mustang cumpriu as mesmas provas em 4,5 s, 7,1 km/l e 12,2 km/l. O apetite reduzido na estrada é mérito da nona e  da décima marchas, superalongadas.

Apesar de disputar o mesmo segmento com conteúdo, mecânica e performance parecidos, Camaro e Mustang têm personalidades distintas. O Ford é mais versátil, com conforto para o dia a dia e esportividade que garante muita diversão na pista, bastando selecionar o modo de condução mais adequado a cada situação.

Já o Camaro é mais violento: sensível ao acelerador e com excelente distribuição de peso, concede ao piloto mais diversão sob tocada esportiva, mas cobra a conta no uso cotidiano. Culpa da suspensão mais dura, direção mais pesada, dos freios sensíveis e até da posição de pilotagem, que é mais radical, mas dificulta a visualização dos limites da carroceria. 

A estreia do Camaro deve ocorrer em fevereiro, mas o preço não foi definido. “Deverá ficar muito próximo ao do Mustang”, diz uma fonte ligada à Chevrolet. Ou seja, o Camaro 2019 deverá custar cerca de R$ 315.000.

Veredito

Equilibrado e com pronta resposta aos movimentos de pedais e volante, o Camaro é carro pra pilotos mais experientes.

TESTE

Aceleração

0 a 100 km/h: 5,3 s

0 a 1.000 m: 23,7 s – 231,2 km/h

Velocidade máxima: n/d

RETOMADA

D 40 a 80 km/h: 2,3 s

D 60 a 100 km/h: 2,5 s

D 80 a 120 km/h: 2,9 s

Frenagens

60/80/120 km/h – 0 m: 13,3/22,2/49,8 m

Consumo

Urbano: 7,4 km/l

Rodoviário: 12,2 km/l

FICHA TÉCNICA

Preço estimado: R$ 315.000
Motor: gasolina, dianteiro, longitudinal, V8, OHV, injeção direta, 6.162 cm3; 16V, 103,3 x 92 mm, 11,5:1, 461 cv a 6.000 rpm, 62,9 mkgf a 4.400 rpm
Câmbio: automático, 10 marchas, tração traseira
Suspensão: McPherson (dianteira) e Multilink (traseira)
Freios: disco ventilado (dianteira e traseira)
Direção: elétrica, 11,6 m (diâmetro de giro)
Rodas e pneus: liga leve, 245/40 R20 (dianteira) e 275/35 R20 (traseira)
Dimensões: comprimento, 478,4 cm; largura 189,7 cm; altura, 134,8 cm; entre-eixos, 281,1 cm; peso, 1.705 kg; tanque, 72 litros; porta-malas, 257 litros

Fonte: Quatro Rodas

Confira as fotos na galeria abaixo:

Foto reprodução
Foto reprodução
Foto reprodução
Foto reprodução
Foto reprodução
Foto reprodução
Foto reprodução
Foto reprodução
Foto reprodução
Foto reprodução
Foto reprodução
Redes sociais:
error

Comentários

error

Não deixe de nos seguir nas redes sociais!